Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um dia com colite ulcerosa

O drama diário de quem tem DII, doença inflamatória intestinal

Um dia com colite ulcerosa

O drama diário de quem tem DII, doença inflamatória intestinal

Sonhar

CH.jpg

 

Cada vez mais me convenço de que nada acontece por acaso, que os sonhos se realizam se te focares em tentares realiza-los, que a sorte se faz e não aparece por acaso, que os medos se combatem e se transformam em objectivos. Aproveita as oportunidades e arrisca, e tudo o resto se encaminhará a seu tempo claro, porque o que é bom leva tempo amadurecer e no final o resultado será a tua realização pessoal. Por vezes é preciso cairmos ou ficarmos doentes para fazermos uma introspecção da nossa vida e para voltar a encontrar-nos e a focar-nos no que realmente queremos para nós.

Já pensas-te em ti hoje? Já pensas-te no que te faria realmente feliz? Já pensas-te em realizar um sonho?

Arrisca, não tenhas medo, quanto muito o que te pode acontecer é não acontecer nada, mas o que importa é que tentas-te e nunca desistas de ser feliz!!! Porque ser feliz também dá trabalho :) :)

Brincar falando a sério

images.jpg

 

Já não bastava os meus problemas de auto estima, agora desenvolvi problemas de ansiedade, graças à minha fiel companheira colite ulcerosa...

E tudo começou com as simples palavras " E se..." e num curto espaço de tempo dei por mim a dar desculpas e mais desculpas para não sair de casa e a isolar-me de tudo e de todos.

Mas isso tem os dias contados.

O primeiro passo, e que me ajudou bastante, foi pôr cá para fora o que sentia, falar sobre a doença e deixar de ter vergonha do que tenho. Tem sido muito importante esta partilha, noto que as pessoas que me rodeiam estão mais compreensivas e que entendem, finalmente, por aquilo que passo. E a problematica das idas à casa de banho, deixou de ser, o problema, e passou a ser um assunto humorado. Passei a rir e a brincar com as minhas situações embaraçosas, que num ano, garanto-vos já foram algumas. 

O próximo passo, sair da minha zona de conforto, e começar por relativizar a doença, não permitir que seja o foco central dos meus dias.

Uma das preocupações e penso que esta será para sempre, são os locais publicos, para qualquer lado que for, a primeira coisa que vou querer saber é onde fica a casa de banho e se esta se encontra nas devidas condições de utilização. De resto, o kit sos estará sempre por perto, para o caso de me dar ( e agora a brincar) a "borra", tudo estará sob controlo para quando o diabo der de si, eu poder combate-lo.

 

Proxima etapa: preciso ter A CONFIANÇA e tudo vai correr bem.

Quando queremos, coisas boas acontecem  

E já estão acontecer :) :) :)