Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um dia com colite ulcerosa

O drama diário de quem tem DII, doença inflamatória intestinal

Um dia com colite ulcerosa

O drama diário de quem tem DII, doença inflamatória intestinal

pensar da trabalho...

m000001022.jpg

 

Um dia destes tive uma conversa com alguem que me pareceu bastante interessante... Alguem cheio de opiniões e maturidade... mas que passado pouco tempo percebi que era alguem com ideias pré concebidas, frases feitas e cheio de clichés. Porque cada vez mais me desiludo com as pessoas que conheço? Sera assim tão dificil ter opiniao propria? Sera assim tão dificil não nos preocuparmos com o que podem vir a pensar de nos? Será assim tão dificil lidarmos com a rejeição? Porque vestimos a mascara e representamos dia a pos dia para que gostem de nós? Porque ficas frustada quando te queixas que ninguem te entende? Tu propria criaste essa personagem... por isso agora... agora aguenta-te. Continua a viver no teu circo porque acredita as feras foste tu que as escolhes-te.

Pensar dá trabalho e não pensar também... por vezes só quero limpar a mente dos pensamentos e ficar vazia... sentir-me feliz só por existir... exactamente como as minhas cadelas, a kika e a lola, tenho aprendido bastante com elas, alguma vez pensei eu gostar tanto daquelas duas como gosto !!! Nunca!!!! Queria tanto ser feliz so porque sim... Ao que parece e vendo pelas minhas cadelas ser feliz não da trabalho algum, pelo menos para aquelas duas não.

E então se é assim tão simples porque desejamos todos alcançar a felicidade? Não nascemos todos com os mesmos instintos? Porque com a maturidade perdemos os pequenos prazeres na vida?... quer dizer não perdemos... mas porque somos seres insatisfeito por natureza? Haverá algum problema com os nossos genes? O que pensará a ciencia disto? Pensará se quer? Pelo andar das carruagens sim... diz que basta por um eletrodo em tal zona do cerebro e voilá, até mais inteligente se quisermos... que medo... a era do robotcop cada vez mais me parece uma realidade. Precisamos realmente de ajustar as nossas emoções? Um ladrão nasceu ladrão? Um assassino nasceu assassino? Um pedofilo nasceu pedofilo? O que pensará a ciencia disto? Eu penso que nascemos todos iguais... com os mesmos instintos tal e qual como os animais e conforme aquilo que nos é passado pelos nossos pais e educadores e pela sociedade, criamos a nossa personalidade á semelhança daquilo que nos é incutido durante toda a infancia, adolescencia e vida adulta, somos formados de educação, regras, e de experiencias, mas alguma vez nos ensinaram o que é a felicidade?

Para ti ser feliz é?...

És feliz?

Boas meditações :)